Visibilidade

A visibilidade do PPGCI / UFBA vem crescendo e se fortalecendo a partir da participação dos docentes em várias atividades de ensino, pesquisa, extensão, inovação e de cooperação com outras IES; em colaboração como pareceristas ad hoc de agências governamentais e de fomento, assim como participando de projetos em parceria com outros docentes de instituições que contribuem para o desenvolvimento da área da Ciência da Informação.

A produção discente em dissertações e tese defendidas encontra-se, em sua totalidade, inserida no Repositório Institucional (RI) / UFBA, fazendo valer o que mais se aproxima da política atual de acesso à informação e, sobretudo, a conduzir a cultura de divulgação e comunicação dos produtos legados pelas pesquisas realizadas no âmbito do PPGCI / UFBA à comunidade acadêmica e, prioritariamente, à sociedade.

Em 2014, o Programa seguiu aperfeiçoando a página web, onde é possível conhecer características e dados internos, processo de seleção, componentes curriculares, docentes, alunos regulares e respectivos orientadores, egressos e dissertações, documentos normativos, assim como outras informações sobre o perfil. A página do PPGCI / UFBA (http://www.posici.ufba.br) tem sido permanentemente atualizada, oferecendo orientação aos que se interessam pela área e pelo ingresso nos cursos de Mestrado e Doutorado em Ciência da Informação. Além dessas variantes, por meio dessa página, o acesso à informação é franqueado à comunidade interna e externa.

Para estabelecer maior elo de debates e compartilhamento informacional, foi criada a lista de discussão, agora sob o domínio UFBA (ppgci-l@listas.ufba.br), mantendo-se desde 2010, e, portanto, nos últimos três anos, o aumento do índice de adesão, tanto de docentes quanto de discentes, possibilitando a comunicação entre os integrantes do PPGCI / UFBA. Nessa mesma lista, estão inscritos egressos e docentes colaboradores externos que possuem acesso a divulgação de eventos, defesas de conclusão de cursos, publicações, lançamentos de livros, chamadas de editais e de publicações, entre outras informações de interesse tanto para a comunidade quanto para a sociedade.

Em 2014, o PPGCI / Ufba, buscando incrementar sua imagem visual e atendendo ao chamado da era da informação digital, criou sua logomarca oficial, criada pelo servidor técnico-administrativo Saint Clair Batista. O autor mencionado, além de criar o desenho o lançou publicamente na abertura do III Seminário de Pesquisa do PPGCI / Ufba: integrando graduação e pós-graduação. A seguir, a representação da logomarca:
A nova logomarca do PPGCI / Ufba é um octógono que junta o círculo e o quadrado, representando a união do corpo e espírito.

A rede que o envolve, ou por ele é envolvida, remete ao traçado comum ao Nordeste e ao Brasil, à rede de origem indígena e tão-bem absorvida pelos afrodescendentes no tear de seus belos tecidos em teias a conectar o indivíduo com o mundo, em suas dimensões cognitiva, transdisciplinar, social, científica e tecnológica de nossa área.

E aí, nesse arcabouço artístico e científico, a semiose de Charles Peirce se revela, quando pode ser verificado que um signo, seu objeto e sua interpretação encontra possível resposta nos três sujeitos da semiose e que os estudos da linguagem talvez possam se encaixar nessa ação triádica. Esta muito bem representada pelo entrelaçado proposto por Saint Clair em sua imaginação e criatividade artística e científica.

Nesse mesmo propósito, o PPGCI / Ufba criou seu perfil na rede, o facebook <www.facebook.com/ppgci>. Essas ações ampliaram o diálogo do Programa com o mundo das mídias e o compartilhamento de dados informacionais nas nuvens, aspecto que promove a interação além fronteiras nacionais e internacionais, em tempo real e com alcance incomensurável.

Ainda no esteio de tornar a produção do conhecimento acadêmico-científico visível e disponível em um mundo sem fronteiras de divulgação, a Universidade Federal da Bahia desenvolveu o portal Agenda Ufba: <www.agenda.ufba.br> . Neste sítio, a UFBA condensou a publicização da realização de cursos, palestras, eventos, atividades, e, sobretudo, processos seletivos e defesas de dissertações e teses, recebendo em torno de seis a sete mil visitas por dia.