Intercâmbios

Intercâmbios nacionais:

O PPGCI/UFBA realiza atividades buscando a sua consolidação acadêmica por meio da interlocução com instituições e pesquisadores do país e do exterior e com as agências de fomento à pesquisa. Vários projetos de docentes foram aprovados pela FAPESB, CAPES e CNPq, e alguns deles voltados à integração da CI com a sociedade e o mercado de trabalho.  
 
Com as universidades federais e estaduais da Paraíba, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Pernambuco, Santa Catarina, Minas Gerais, Alagoas, Sergipe, Brasília, São Paulo e Bahia, o PPGCI/UFBA vem desenvolvendo parcerias de grande importância no estreitar dos relacionamentos, gerando a implementação de vários projetos conjuntos, publicações científicas e trocas de participações em bancas examinadoras de trabalhos de conclusão de cursos (dissertações e teses).
 
Ainda no âmbito do intercâmbio nacional, nota-se uma crescente participação dos docentes do PPGCI/UFBA em outros programas da área, por meio da participação em bancas examinadoras de qualificação e de defesa de mestrado e de doutorado, e em bancas de seleção de docentes para contratação e efetivação em instituições de ensino superior do Brasil, além de suas presenças como membros de comitês científicos, consultores e consultores e coorientadores, entre outras atividades.
 
Para além das promissoras parcerias com universidades de outros Estados, o PPGCI/UFBA estabeleceu ações com instituições acadêmicas e administrativas da própria UFBA: Faculdade de Comunicação, Faculdade de Direito, Faculdade de Medicina, Faculdade de Educação, Escola de Administração, Instituto de Letras, Instituto de Matemática, IHAC, Instituto de Saúde Coletiva, Escola Politécnica, Superintendência de Meio Ambiente e Infraestrutura (SUMAI/UFBA), Sistema de Bibliotecas (SIBI/UFBA), Pró-Reitoria de Pessoas (PRODEP/UFBA), entre outros setores diretamente ligados à Reitoria da UFBA. O PPGCI/UFBA, buscando interagir com programas de outras áreas, vem realizando parceria com Mestrado Profissional em Segurança Pública, Justiça e Cidadania, Mestrado Profissional em Saúde Coletiva, Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (PROFMAT).
 
Permanece a contínua cooperação e o intercâmbio científico do PPGCI / UFBA com os PPGs da UFPB, UNESP de Marília, IBICT, UFRGS, UFS, UFF, UFES, UNEB, IFBA, UNIFACS, ECA, UFSC, UnB, USP, UFMG, UEL, UNIRIO, UFC, UFCE, UFMA, FIOCRUZ, entre outros, a partir de documentos que formalizam a realização de atividades em parceria, com participação de docentes e discentes dos mencionados programas.
 
Além de vários eventos realizados, foi efetiva a participação de docentes do PPGCI/UFBA, como membros de bancas examinadoras de conclusão de dissertações e teses, através de convites formais ao convidado e à instituição à qual pertence.
 
Citando um exemplo de intercâmbio nacional, a participação de uma docente do PPGCI/UFBA, como membro do Comitê Brasileiro de Informação e Documentação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), se destaca em desdobramento de ações voltadas aos estudos da Normalização Científica da área.
 
As atividades de cooperação e intercâmbio descritas neste relatório, e outras em processo de acordos, têm permitido a construção de um rico espaço de interlocução da comunidade docente e discente do PPGCI/UFBA com pesquisadores brasileiros e estrangeiros da CI e afins. Essa interlocução e cooperação amplia a experiência de seus docentes, pesquisadores e discentes, estimulando a aproximação de suas pesquisas com as realizadas no âmbito de outros Programas nacionais e internacionais, preparando possibilidades de parcerias ao desenvolvimento de pesquisas conjuntas.
 
Com o crescimento da produtividade e sustentado por uma progressiva estabilidade, o Programa objetiva promover sua expansão, visando ampliar parcerias no plano nacional e internacional e alavancar a consolidação da área no Brasil. Nesse escopo, o Programa vem investindo fortemente em intercâmbios nacionais e multinacionais. O PPGCI/UFBA ampliou acordos de cooperação nacional com programas de pós-graduação da CI e afins, permitindo interlocução e deslocações de docentes e discentes de universidades do Brasil, para a realização de atividades conjuntas.

Intercâmbios internacionais:

O PPGCI/UFBA tem uma rica trajetória no diálogo e produções com instituições internacionais. Entre outras metas similares, os novos aditivos assinados entre o PPGCI/UFBA e a Universidade do Porto, Instituto Politécnico do Porto – Portugal, Universidade de Lausanne - Suiça, Universidade Carlos III de Madri – Espanha, Universidad Complutense - Espanha, contribuem ao avanço do conhecimento no âmbito da CI, por meio da efetiva cooperação e interlocução no desenvolvimento de atividades acadêmicas entre pesquisadores da pós-graduação no exterior, oficialmente firmadas.  
 
A realização de estudos de pós-doutorados em outros países, por docentes do PPGCI/UFBA, favorece, sobremaneira, o encontro com pares de instituições internacionais e fomentado possibilidades de horizontes mais alargados, com produções conjuntas e trocas de experiências, proporcionando amplitude e habilidades do PPGCI/UFBA no que diz respeito a convênios e aditivos firmados, configurando-se a internacionalização, de fato do Programa. O PPGCI/UFBA ampliou o leque de países de sua interlocução, com acordos de cooperação bilaterais e projetos de pesquisas, para além dos países da Europa.
 
Há projeções, nos próximos eventos e encontros, de integração do PPGCI/UFBA com pesquisadores, docentes e doutores dos países da Europa, América do Sul, EUA, México, Canadá, África, como fomento à abertura de ações diversificadas em países que possuem programas de pós-graduação em CI e áreas afins, e que apresentam novos saberes, prevendo acordos de cooperação com novas e estimulantes parcerias internacionais.
 
O estágio de pós-doutorado de uma professora do PPGCI na Universidade do Porto (UPorto), Portugal, possibilitou a concretização de aditivo ao convênio UFBA/UP, prevendo ações conjuntas, entre as quais se destacam o Colóquio Internacional A Medicina na Era da Informação (MEDINFOR) e o Encontro de Arquivos, Bibliotecas e Museus (ABM). O Medinfor promove a interação entre os pesquisadores e estudantes da CI, a Medicina e demais áreas das ciências da saúde. O ABM é uma excelente proposta das discussões acerca do exercício da interdisciplinaridade das mencionadas áreas e de outras que possuem proximidades de saberes. Os painéis do Evento divulgam conferências relacionadas com o desenvolvimento das tecnologias de investigação, processamento da informação, armazenamento, análise documentária/documental, transmissão, avaliação e valorização da informação e do conhecimento; da gestão de dados informacionais e de acervos de arquivo, bibliotecas e museus, independente do suporte, espécie e tipologia documental. Outra possibilidade desse evento é a divulgação de projetos comuns da arquivologia, biblioteconomia e museologia com a determinante presença das TIC. O evento discute as interfaces das áreas em foco com textos voltadas ao ensino, pesquisa e a prática, especialmente àquelas relacionadas com a disseminação da informação em plataformas digitais, em ambos países. As conferências propiciam nichos de debates acerca da desconstrução do modelo patrimonialista e custodial das instituições documentais e de memória, com elevados níveis de maturidade e consolidação. Em livros-coletâneas, com ISBN e produzidos por Editoras credenciadas e reconhecidas, observada também a importância da produção em livros, vista como a principal modalidade de veiculação de produção artística, tecnológica e científica, tanto o Medinfor quanto o ABM publicam os resultados das investigações conjuntas dos pesquisadores dos Programas de CI, conferências e comunicações. 
 
O Acordo de cooperação acadêmica entre a Universidade Federal da Bahia e o Instituto Politécnico do Porto (IPP), Portugal, tem os seguintes objetivos, “1) O interesse comum de manter, aprofundar e desenvolver em conjunto atividades acadêmicas, científicas e técnicas; 2) a conveniência mútua de promover ações de intercâmbio de docentes, técnicos e estudantes que contribuam para o avanço científico e para o fortalecimento de seus recursos humanos especializados; 3) a intenção de que os programas e projetos de pesquisa conjuntos resultem em uma efetiva complementação ao avanço e ao desenvolvimento de ambas as Instituições”. O PPGCI/UFBA junto com a Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão, do IPP, visa ações voltadas ao ensino, pesquisa, extensão e inovação em ciência da informação, com possiblidade de intercâmbios de discentes e docentes para participação em atividades de ambas instituições. Desse acordo resulta o MEDINFOR, orientações de doutorado-sanduiche e de pós-doutorado, e atividades desenvolvidas por professores portugueses. Ainda nesse espectro, têm a colaboração com a Universidade Carlos III de Madri, onde há uma troca importante de saberes, a partir da colaboração de professores estrangeiros através de aulas magnas, palestras, cursos, bancas, orientações nas missões de trabalhos dos docentes do PPGCI. 
 
A França é, também, um dos países da Europa a manter intercâmbio internacional com o PPGCI/UFBA. A conclusão do estágio de pós-doutoral de uma professora do PPGCI na Université Paul Sabatier – Toulouse 3 – IUT/ LERASS – Laboratoire d’études et de Recherches Appliquées en Sciences Sociales, França, estreitou a cooperação científica do PPGCI/UFBA com a Rede Franco-Brasileira de Pesquisadores em Mediações e Usos Sociais de Saberes e Informação (Rede MUSSI). Esta Rede, à qual pertencem docentes e pesquisadores e estudantes do PPGCI/UFBA, tem promovido a pesquisa e a formação, favorecendo o estabelecimento de elos institucionais e científicos entre grupos, laboratórios de pesquisa e programas de pós-graduação do Brasil e da França e a realização de eventos. Os eventos oportunizam publicações com as intervenções de todos os participantes e fortaleceram o intercâmbio internacional do PPGCI/UFBA com as universidades francesas e brasileiras, com o IBICT e as instituições de outros países. As experiências estimulam discentes e docentes a realizarem intercâmbios acadêmicos, contribuindo para o desenvolvimento da pesquisa e pós-graduação.
 
Alguns dos ganhos do PPGCI/UFBA com as realizações de viagens de estudos de discentes e docentes são: o estreitamento do intercâmbio acadêmico e científico entre as mencionadas universidades da Europa e do Brasil; a mais valia dessas atividades na avaliação do mencionado Programa pela CAPES; a relevância do plano de estudos a ser realizado em centros de excelência de outros países; ligação com a pesquisa e subsídios à escrita das teses de doutorado a serem, posteriormente, defendidas; por tratar-se de estudos que englobam ações voltadas ao desenvolvimento do profissional da informação, entre outras perspectivas de evolução e crescimento do PPGCI/UFBA, no que tange a interlocução com países além-mar, pontos estes considerados de destaque pela CAPES na avaliação dos programas de pós-graduação em CI.
A partir das correspondências trocadas com esses pesquisadores estrangeiros, o PPGCI/UFBA passou a vislumbrar futuros projetos e convênios e aditivos internacionais com os países de origem dos convidados, ampliando o leque de intercâmbio científico, técnico e cultural entre o Programa e as instituições supracitadas.
 
O programa tem atraído estudantes estrangeiros regulares a partir do Programa de Alianças para a Educação e Capacitação (PAEC OEA/GCUB) constitui-se em uma iniciativa conjunta da Secretaria Geral da Organização de Estados Americanos (SG/OEA) e do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB), tendo em vista a internacionalização da formação pós-graduada de estudantes com nacionalidade e/ou residência nos Estados membros da Organização dos Estados Americanos (OEA), com exceção do Brasil. O objetivo da iniciativa é promover a maior integração das universidades brasileiras na região, incentivando o intercâmbio científico e cultural, melhorando a mobilidade estudantil internacional e apoiando o desenvolvimento humano de indivíduos notáveis nas Américas. A recepção de estudantes estrangeiros dos países da OEA vem consolidando o PPGCI/UFBA naquilo que tanto se espera da pós-graduação na academia deste século: transformar a concepção de distância quando o que mais importa é o fomento à educação continuada, sobretudo abrindo fronteiras entre as regiões do Brasil e dos povos menos favorecidos de políticas públicas de acesso ao ensino e aos diplomas de mestres e doutores. 
 
As relações estabelecidas pelo PPGCI com universidades estrangeiras possibilitam a participação de docentes/pesquisadores como membros de bancas de defesa de teses no Programa e o intercâmbio científicas, promovendo o PPGCI/UFBA. O PPGCI/UFBA procedeu ao acolhimento de uma professora Portuguesa como pesquisadora da Universidad Carlos III de Madrid (UC3M), Espanha, para o desenvolvimento de um projeto de pós-doutorado em 2015. Ela se tornou professora-visitante do Programa em agosto de 2018, quando participou de edital para contratação de Professores Visitantes na Pós-Graduação "stricto sensu" lançado pela UFBA em abril de 2017. A partir de junho de 2018, foi contratada por um período de dois anos, sendo renovado por mais dos anos permanecendo até 2022. As atividades realizadas pela pesquisadora abarcam a publicação de artigos em revistas nacionais e estrangeiras, capítulos de livros, resumos de comunicações apresentadas em eventos científicos nacionais e internacionais, comunicações apresentadas em eventos internacionais, comunicações apresentadas em eventos nacionais, com futura publicação nos respectivos anais, participações em comissão organizadora e científica de eventos nacionais e internacionais, participações em eventos científicos nacionais e internacionais, palestras realizadas no PPGCI/UFBA e na graduação do ICI/UFBA, participação em cursos de formação, orientação de teses de doutorado e coorientação de estágio de pós-doutorado, participação em bancas de doutorado e mestrado, participação em projetos de pesquisa e em grupos de pesquisa e participação em comissão e avaliação de revistas nacionais e internacionais, e em comissões pedagógicas. 
 
O apoio recebido da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPG), por meio de diferentes editais, foi fundamental para o desenvolvimento do PPGCI, em diversas frentes, conforme descrito nos relatórios anuais enviados para a CAPES e aqui sintetizados. 
No ano de 2017:
  1. o intercâmbio com centros de pesquisa mais consolidados, no Brasil e no exterior, propiciou a vinda de uma Professora visitante estrangeira selecionada em 2017;  
  2. o estimulo ao Pós-Doutorado com Experiência no Exterior, contemplou um docente do quadro permanente do Programa para desenvolver atividades no exterior; 
  3. o incentivo da UFBA no Programa Institucional de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE); 
  4. o Programa de Alianças para a Educação e a Capacitação (PAEC) da Organização dos Estados Americanos (OEA) possibilitou o ingresso de estudantes estrangeiros oriundos da América Latina Vale destacar que a PROPG durante o período realizou o acompanhamento e a avaliação dos currículos e relatórios anuais dos Programas, por meio do Núcleo de Ensino, evidenciando o compromisso e comprometimento da UFBA com a qualidade dos Programas de Pós-Graduação

Em 2018, o novo PDI UFBA (2018-2022) traçou diretrizes que norteiam as ações dos Programas de Pós-Graduação, definindo as etapas a serem seguidas, para que cada Programa possa elaborar seu Planejamento Estratégico, em consonância com o PDI da referida Universidade. Desse modo, as ações desenvolvidas pelo PPGCI permaneceram estritamente vinculadas com o novo PDI, contando com o apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPG), por meio de diferentes editais. Nesse sentido, as orientações da PROPG foram determinantes para que o PPGCI alcançasse diferentes de benefícios para o Programa: 

  1. ampliação o intercâmbio com centros de pesquisa mais consolidados, no Brasil e no exterior, inclusive com apoio a docentes e estudantes para participar de eventos diversos;
  2. estímulo ao Pós-Doutorado com Experiência no Exterior, contemplou um docente do quadro permanente do Programa para desenvolver atividades no exterior; 
  3. incentivo da UFBA no Programa Institucional de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE); 
  4. o Programa de Alianças para a Educação e a Capacitação (PAEC) da Organização dos Estados Americanos (OEA) possibilitou o ingresso de estudantes estrangeiros oriundos da América Latina. O Programa aprovou em convênio com seleção de candidaturas do Programa Estudantes- Convênio de Pós-Graduação (PEC-PG), conforme processo de nº 25/2018 dois candidatos estrangeiros, para realizar o curso de Mestrado, um estudante selecionado da Colômbia e outro, da Venezuela.
No ano de 2019, diferentes ações foram implementadas com o apoio da PROPG, propiciou a ampliação do diálogo com diferentes instituições, a fim de se pudesse melhorar a interlocução de docentes e discentes, visando a melhora da qualificação de seu corpo docente e discente. 
  1. o intercâmbio com centros de pesquisa mais consolidados, no Brasil e no exterior, propiciou a vinda de uma professora-visitante brasileira selecionada em 2019, para juntar-se a outra, oriunda de edital anterior; 
  2. o estímulo ao Pós-Doutorado com Experiência no Exterior, contemplou um docente do quadro permanente do Programa para desenvolver atividades no exterior; 
  3. o auxílio para Missões de Trabalho no Exterior possibilitou que docentes do nosso quadro permanente possam desenvolver ações na Espanha em 2020; 
  4. o Programa Institucional de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE) abriu a possibilidade de discentes do PPGCI participarem da seleção para esta modalidade, com uma discente selecionada para 2020; 
  5.  o Programa de Alianças para a Educação e a Capacitação (PAEC) da Organização dos Estados Americanos (OEA) possibilitou em 2019 a seleção e o ingresso de estudantes estrangeiros oriundos da América Latina (Colômbia e Venezuela);
  6. apoio aos docentes e discentes para participação em diferentes eventos.

 

 
Português, Brasil