Auto-Avaliação

Em 2016 o PPGCI/UFBA foi contemplado com mais dois docentes titulares, somando o total de cinco docentes titulares em seu quadro, assim relacionados: Kátia de Carvalho, Zeny Duarte (tendo sido aprovada, em banca examinadora, na UFBA, e à classe de Titular), José Maria Jardim (tendo sido aprovadao em banca examinadora, na UNIRIO, e à classe de Titular), Henriette Gomes, Rubens Silva.

Observa-se a evolução das ações direcionadas aos acordos de cooperação internacional, o que garante o status do PPGCI/UFBA naquilo que se espera de um programa consolidado: o seu papel na internacionalização. Do mesmo modo, estão sendo alargadas atividades de inter-relacionamento com instituições de outros estados do Brasil, com fomento de profícuos intercâmbios com o PPGCI/UFBA.   

Em 2016, foram defendidas mais 07 dissertações de mestrado somando atualmente um total de 155 mestres titulados pelo Programa. Foram defendidas também mais 5 teses de doutorado, somando atualmente um total de 13 doutores titulados pelo PPGCI/UFBA.
 
Titulado 155 mestres desde o seu reconhecimento em 2002, a maturidade alcançada pelo PPGCI / UFBA nos últimos anos é inequívoca. O fluxo de entrada e saída de mestrandos tem se mantido regular, respeitando-se a frequência desejada. Assim tem sido também com a entrada de doutorandos nas três seleções de candidatos. A cada ano ocorrem uma média de 08 discentes do doutorado em 2016 e 23 discentes do mestrado.
É evidente que o esforço para garantir esse crescimento, constatado nos indicadores apontados na última avaliação da CAPES, como também que a avaliação positiva do seu desempenho em 2010 e 2011 e a aprovação do Curso de Doutorado, demonstram o amadurecimento e o compromisso do PPGCI/UFBA em permanecer dedicado a evolução constante. A produtividade tem se apresentado em crescimento progressivo, o que tem motivado o corpo docente a se empenhar cada vez mais em assegurar a expansão e o alcance do conceito 5.

A inserção das dissertações defendidas no PPGCI / UFBA no Repositório Institucional / UFBA e a realidade do acolhimento das instituições documentais do Estado da Bahia dos pesquisadores em estudos nos mais diversos temas da CI, apresenta-se como recursos essenciais na avaliação positiva do Programa.

Outro fator preponderante ao desenvolvimento de ações interligadas com a graduação e a possibilidade de publicação de textos provenientes de pesquisas realizadas por discentes e docentes da graduação e pós-graduação é a realização anual do Seminário de Pesquisa do PPGCI/UFBA: Integrando Graduação e Pós-Graduação (INTEGRAR), evento motivador da pesquisa, da produção científica e da potencialização de futuros candidatos ao mestrado e doutorado, oriundos das graduações do ICI / UFBA. Em 2016 o PPGCI/UFBA realizou o V INTEGRAR, com um perfil atualizado e contando com conferência de abertura proferida pelo Prof. Olival Freire Júnior (Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo – USP. Pró-Reitor de Pesquisa, Criação e Inovação da UFBA). A expectativa foi superada e o V INTEGRAR disponibilizará o livro-coletânea, a ser editada pela EDUFBA, com a publicação das comunicações apresentadas.

Ao mesmo tempo esse espaço de interlocução criado pelo PPGCI / UFBA também contribui para que cresça na comunidade uma visão em torno do seu próprio movimento de pesquisa e a descoberta de novos interlocutores no interior do Programa e do próprio ICI/UFBA.

O número representativo de trabalhos de mestrandos do PPGCI / UFBA aprovados para apresentação oral em diversos eventos nacionais e internacionais, vem demonstrando desempenho e incentivo do Programa em ampliar a participação da comunidade em espaços de debates e renovação de conhecimento na área.

A participação expressiva de docentes, mestrandos e egressos do PPGCI / UFBA nas edições do ENANCIB, promovido pela ANCIB e programas de pós-graduação em CI, com apresentação de comunicações e pôsteres, como também na relatoria e coordenação das sessões de trabalho no interior dos GTs da ANCIB, assim como, pelos prêmios recebidos por discentes e docentes do Programa e a participação crescente de docentes nas coordenações dos GTs da ANCIB, apresenta-se como ponto forte no desenvolvimento das ações de ensino e pesquisa do PPGCI/UFBA.  

Os resultados da participação de docentes, discentes e egressos do PPGCI / UFBA nas edições do ENANCIB também reforça a maturidade científica alcançada pelos discentes, docentes e egressos deste Programa.

Além da participação efetiva e crescente, a cada ano, dos discentes e docentes do PPGCI / UFBA no ENANCIB, destaca-se a participação dos docentes e discentes do PPGCI / UFBA em variados eventos científicos, desde e organização deles até as funções de moderadores de mesas, membros nas comissões organizadoras e científicas, na apresentação de trabalhos, em publicação e produção técnica.

Na assembleia de encerramento do XVI ENANCIB, ocorrida em outubro de 2015, o PPGCI/UFBA foi escolhido para sediar o XVII ENANCIB, em 2016, justo em solo da Bahia. Bafejado pela sorte, em 2016, celebrou-se os Setenta Anos da Universidade Federal da Bahia, tendo sua origem na criação da efeméride, a Faculdade de Medicina da Bahia, célula-mãe da universidade brasileira, formalizada por Dom João VI em 18 de fevereiro de 1808, marcando este histórico momento da academia universitária da Bahia e do Brasil. O ENANCIB é o maior e mais importante evento científico da mencionada área, realizado anualmente sob a promoção de uma Universidade do Brasil e presidido por um Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, formador de mestres e doutores, destinados a atuar na docência de nível superior e em instituições públicas e privadas, entre outras, de reconhecido patamar nacional e internacional, sobretudo atuantes no desenvolvimento do ensino, pesquisa, tecnologia e inovação. Este é um dos pontos fortes do PPGCI/UFBA, um grande desafio vencido, em um momento de crise política-nacional e de debates e mudanças nas esferas administrativas centrais do Governo Brasileiro. O PPGCI/UFBA reuniu todos os esforços, e com apoio da UFBA, alcançou o sucesso de uma das mais marcantes edições do ENANCIB. Em 2016, realizar o XVII ENANCIB,  foi a meta mais desafiadora do PPGCI/UFBA em 2016, apresentando-se como a mais importante produção técnica do Programa e refletindo em suas vindouras atividades.

A busca do Programa em atingir parâmetros de excelência tem mantido o nível da produção bibliográfica de seus pesquisadores em desenvolvimento, com possível obtenção de um quadro de indicadores qualitativa e quantitativamente consistente. Atualmente, por parte dos docentes, discentes (orientandos) e egressos do PPGCI / UFBA, nota-se maior constância na busca por publicações em periódicos, como também na melhoria da produtividade média de cada docente definida pela área de atuação e consequente linha de pesquisa. Reconhece-se também que, há constância no aperfeiçoamento das atividades de ensino, pesquisa, extensão e inovação, com reflexo na ampliação da produção científica.

Outro quesito positivo diz respeito a ampliação do número de computadores e outros equipamentos para o atendimento das necessidades de ensino e pesquisa, como também administrativas do Programa, representa ponto forte do PPGCI / UFBA. Do mesmo modo, notam-se a ampliação do espaço físico, com salas dos docentes próximas à Coordenação do Programa, com sala reservada à orientação de alunos e salas para reunião dos grupos de pesquisa.

O Programa segue adotando medidas necessárias ao cumprimento dos prazos para conclusão dos cursos pelos mestrandos e doutorandos, mantendo-se firme nas orientações da CAPES, do seu Regimento Interno e das Normas Regimentais da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação e do Conselho Acadêmico de Ensino da UFBA.

Pontos onde o Programa precisa melhorar:

O PPGCI / UFBA não se furta aos enfrentamentos necessários à resolução de suas pendências. A cada ano o Programa tem buscado cercar e superar dificuldades com determinação. Portanto, nota-se que entre 2013 e 2016 o PPGCI /UFBA ampliou a infraestrutura administrativa e de seu espaço físico acadêmico.

O Programa espera ampliar o corpo docente, com a chegada de professores do ICI/UFBA recém-doutores a partir credenciamento como colaboradores, possibilitando a ampliação do número de vagas na seleção do mestrado e do doutorado, compatível com o que determina o documento de área e a demanda de candidatos aos cursos e, consequentemente, do quantitativo equilibrado de orientandos por docente. Além disso, os demais egressos doutorandos que não possuem vínculo com o Programa, estão candidatando-se em concursos públicos para professores efetivos, com chances de aprovação.

O PPGCI / UFBA, em 2015 e 2016, ampliou o número de projetos de extensão, devendo empenhar-se ainda mais na sequência do incremento desse seguimento.  Um dos pontos de maior interesse dos docentes e discentes é o direcionamento dos estudos pela interação do PPGCI / UFBA com seguimentos sociais e da educação básica, alguns deles com relatos descritos em item anterior.

O PPGCI/UFBA discute estratégias e planos, assim como seus problemas, seja com o corpo docente, seja com o corpo discente, por meio de reuniões de seu colegiado, das lideranças das linhas de pesquisa e de reuniões gerais dos docentes com discentes, aspecto que vem possibilitando vivenciar uma experiência de coesão, bom relacionamento interno, compartilhamento de valores e de ideias, por meio de um esforço conjunto de todos os que o integram.

Em decorrência da análise do Documento de Área, das observações e reflexões decorrentes das reuniões plenárias no âmbito do PPGCI/UFBA, assim como orientações da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UFBA na busca da consolidação dos seus níveis de excelência, o Programa considera que pode melhorar nos seguintes aspectos a curto e a médio prazos:
- Ampliação das ações de extensão;
- Continuar no ritmo das parcerias e intercâmbios nacionais e internacionais, que se alinhem aos interesses coletivos e aos das linhas de pesquisa do PPGCI/UFBA;
- Obter mais recursos financeiros em cotas de bolsas para o mestrado, o doutorado e o sanduiche;
- Ampliar o número de cotutelas, internas e externas (encaminhando discentes do PPGCI/UFBA para cotutelas em outros países e recebendo discentes do exterior em cotutela);
- Aumento da presença, de forma percentualmente significativa, de alunos estrangeiros no Programa para a realização da titulação de mestrado e de doutorado e ou de doutorado sanduíche;
- Ampliar publicações, em livros e em periódicos de efetiva qualidade científica, das teses e dissertações defendidas, como forma de socialização efetiva do saber que é resultado da atuação acadêmica do PPGCI/UFBA;
- Aumento do número de pesquisadores bolsistas de Produtividade em Pesquisa (PQ), em especial de nível 1, e de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT);
- Aumento da capacitação dos docentes do PPGCI/UFBA, a partir de participação em pós-doutorado;
- Aumento da quantidade de professores titulares no quadro de docentes permanentes do PPGCI/UFBA.  

Procedimentos e processos de autoavaliação do PPGCI/UFBA

Com base nos processos de auto avaliação do Programa, a Pró-Reitoria de Pós-Graduação vem dedicando apoio ao PPGCI/UFBA, visando a melhoria de seu desempenho, sobretudo em pontos que dizem respeito a sua avaliação pela CAPES.
O colegiado do PPGCI/UFBA é a instância mais precisa no processo de autoavaliação do PPGCI/UFBA. Reuniões do colegiado, reuniões dos grupos de pesquisa, reuniões externas com a PROPG / UFBA, reuniões no Fórum dos Coordenadores de Programas de Pós-Graduação do Brasil e a revisão de seu Regimento Interno, foram imprescindíveis na retomada de ações do Programa em direção aos melhores resultados e seu constante desenvolvimento. Esses encontros com orientações e sugestões de mudanças e renovação, contribuíram à autoavaliação do PPGCI/UFBA, cujo resultado tem sido a melhoria nos processos de ensino, pesquisa, extensão e inovação, quando ocorreram mudanças positivas no planejamento acadêmico e na distribuição equilibrada de docentes/orientandos, entre outras tomadas de decisões promissoras.  
Alguns dos pontos fortes do Programa: - Consolidação das parcerias entre programas de pós-graduação, centros e grupos de pesquisas nacionais e internacionais; - Formalização de aditivos aos convênios e acordos de cooperação já existentes com instituições de pesquisas nacionais e internacionais de comprovada atuação acadêmica;
- Ampliação da atuação de docentes do Programa em atividades de âmbito nacional e internacional com outros Programas de Pós-Graduação em CI e áreas afins;
- Intensificação da produção intelectual qualificada dos docentes;
- ampliação do número de docentes pesquisadores com o apoio de instituições de fomento para captação de recursos na forma de bolsas e auxílios;
- Participação efetiva dos docentes permanentes do PPGCI/UFBA em atividades de pesquisa, ensino, extensão e de produção científica integradas às atividades dos cursos de graduação do ICI/UFBA, com especial destaque à iniciação científica;
- Forte presença na realização da pesquisa e na produção intelectual conjunta entre orientadores e orientandos;
- Articulação efetiva das pesquisas concluídas e em andamento com as temáticas da área de concentração e das linhas de pesquisa, propiciando o contexto de desenvolvimento de novas pesquisas discentes e, consequente aumento de produção intelectual;
- Realização de bancas examinadoras (qualificação e defesa) de mestrado e de doutorado com a participação de membros externos, nacionais e estrangeiros;
- Participação de docentes em bancas examinadoras de tese de doutorado no exterior;
- Relação docente/discente encontra-se na faixa de excelência da área garantindo, assim, a efetividade das atividades de orientação e pesquisa do corpo docente e discente;
- Tempo médio de titulação dos mestres e de doutores vêm se mantendo no nível considerado muito bom ao longo dos anos, pois se apresenta dentro dos critérios de área;
- Possibilidade de um efetivo apoio ao processo de desenvolvimento e aprimoramento do PPGCI (CAPES, FAPESB e da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UFBA);
- Apoio da Reitoria da UFBA para a obtenção de melhor qualificação do corpo docente;
- Participação efetiva do corpo docente e discente nos grupos de pesquisa cadastrados no CNPq;
- Participação de docentes e pesquisadores visitantes, de reconhecimento em âmbito internacional, de diversos países em projetos de pesquisa, reuniões científicas e em atividades de ensino, incluindo coorientações e publicações conjuntas, propiciando a salutar e profícua oxigenação no desenvolvimento da produção do conhecimento científico, seja na forma de produções bibliográficas seja na forma de troca de conhecimento com docentes e discentes do Programa, por meio do diálogo entre distintas referenciais teóricos e metodológicos;
- Participação de estudantes estrangeiros, como alunos regulares com bolsas concedidas por agências nacionais e programas internacionais, de convênio com a UFBA, para o mestrado e doutorado do PPGCI/UFBA;
- Infraestrutura de laboratórios com equipamentos adequados para o desenvolvimento das pesquisas e do ensino;
- Biblioteca com acervo e acesso às principais fontes de informação da área de CI e de áreas afins, ao que se alia o acervo dos grupos de pesquisa em que os docentes buscam, constantemente, obter publicações direcionadas às pesquisas, a partir de suas viagens de pesquisa e seus contatos acadêmicos.

- Iniciativa de montagem de um acervo bibliográfico da área e afins, doados e de permutas, disponibilizado aos discentes e docentes do PPGCI/UFBA, contendo exemplares de livros e periódicos em atualização de autoria de pesquisadores e estudiosos da área, de imenso valor à complementação e desenvolvimento das pesquisas de mestrado e doutorado.